Notícias

Observatório vai ter instalações na frente-mar do Funchal

O Observatório Oceânico da Madeira vai dispor de instalações na frente-mar do Funchal, na zona da Ponta de S. Lázaro, num espaço cedido pela APRAM. As obras de requalificação já começaram e estão a cargo da Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas. Este novo espaço dará apoio aos vários trabalhos de monitorização e investigação marinha em curso nesta unidade de investigação.

Sara Tranquada defendeu a sua tese de doutoramento no passado dia 26 de julho

Sara Tranquada defendeu a sua tese de doutoramento intitulada "Confronting the Numbers of Women in Computer Science & Engineering: Making the Gender Bias Visible", no dia 26/07/2021, tendo obtido assim o grau de Grau de Doutor em Digital Media. O seu trabalho foi orientado por Nuno  Correia, Professor Catedrático na Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade - Nova de Lisboa e Karolina Baras, Professora Auxiliar na Universidade da Madeira e teve financiamento do FSE - Fundo Social Europeu através da ARDITI (M1420-09-5369-FSE-000002).

Resumo da tese:

Uma história tem sempre um princípio, meio e fim, mas nesta tese só encontrará o princípio e o meio – o fim cabe a si fazê-lo. Esperemos que esta tese permita-lhe aceitar a realidade das coisas como elas são. Quando pensa num engenheiro, quem visualiza: um homem ou uma mulher? Nesta tese vamos demonstrar, que ainda nos dias de hoje, um engenheiro, para a maioria da população, continua a ser um homem. Mas nem sempre foi assim: durante a II Guerra mundial, as mulheres lideraram como engenheiras, mas a situação mudou com o fim da guerra. A guerra havia terminado, mas não a luta das mulheres para serem reconhecidas como iguais não como um dos rapazes. Homens e mulheres são diferentes fisicamente, pelo que é razoável assumir que também o serão a nível do raciocínio, trazendo uma nova perspetiva de como resolver um determinado problema, graças a diferentes processos de criatividade, produtividade e inovação que cada um seguramente terá. Nesta tese exploramos como criar tecnologia digital que possa gerar reflexão relativamente ao preconceito dos géneros em informática e engenharia. Foram criados dois protótipos para o efeito; um que interage com o nosso consciente mostrando os números reais de alunos inscritos na universidade, e outro que interage com o nosso subconsciente, desafiando-nos a desvendar um enigma cuja resposta é: uma mulher. Utilizando medidas especificas para detetar a influencia da mente consciente e subconsciente, realizamos estudos para determinar qual dos protótipos tinha o potencial de criar a diferença. Nos estudos constatamos que Gender by Numbers só reforça a mentalidade que os homens devem seguir engenharias e que as mulheres devem seguir carreiras mais caraterísticas do seu sexo como educadoras de infância ou enfermeiras. No entanto o enigma Riddle Me This QR demonstrou que a mentalidade dos participantes está a mudar. A próxima etapa é a quebra do preconceito, como na hipótese de Patricia Devine.

ARDITI promove ações Ciência Viva no Verão 2021

Circuitos CienciaViva Verao 2021 WEB banner CVAs ações Ciência Viva no Verão estão de volta! São centenas de ações espalhadas por todo o país e algumas delas decorrem na Região Autónoma da Madeira, promovidas pela ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação e seus parceiros.

Este ano, a ARDITI propõe sete ações de divulgação de ciência, seis a decorrerem na Madeira e uma em Porto Santo:

  • Conhecer as poças-de-maré do Porto Santo | 18 de julho e 16 de agosto > 14h30
  • ROVs e outras tecnologias marinhas | 26 e 28 de julho > 15h, 16h, 17h
  • Descobrindo a Ciência nas tradições culturais | 10 de agosto > 10h
  • A luz e os ouriços-do-mar | 23 e 26 de agosto > 14h30
  • Morcegos do Parque Ecológico do Funchal | 28 de agosto > 20h30
  • Insetos da Madeira | 04 de setembro | 10h30
  • Que lixo esconde a nossa praia? | 14 de setembro > 9h00

As entidades que este ano colaboram com a ARDITI são: o MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (polo da Madeira), o Observatório Oceânico da Madeira, o Interactive Technologies Institute, a Universidade da Madeira, o CENSE - Center for Environmental and Sustainability Research, o CIBIO-InBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, a Câmara Municipal do Funchal através do Parque Ecológico do Funchal, o Departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, o Parque Temático da Madeira, o Porto Santo Sub e a Escola Básica e Secundária Prof. Doutor Francisco de Freitas Branco.

As ações propostas pela ARDITI são gratuitas, mas requerem inscrição obrigatória, condicionada às vagas disponíveis. As inscrições são feitas  em https://www.cienciaviva.pt/ onde também se encontram informações pormenorizadas sobre cada ação.

 Download do programa AQUI.

Foi publicado o "Regulamento de Atribuição de Bolsas Excecionais para Mitigação de Impactos da COVID-19 nas Atividades de Investigação"

O Conselho de Administração da ARDITI aprovou hoje o "Regulamento de Atribuição de Bolsas Excecionais para Mitigação de Impactos da COVID-19 nas Atividades de Investigação", que se destina a apoiar os bolseiros de investigação abrangidos pelo âmbito de aplicação do Regulamento de Bolsas de Formação Avançada da ARDITI (bolseiros financiados pelo FSE - Fundo Social Europeu), que tenham sido gravemente e comprovadamente prejudicados em virtude da suspensão de atividades presenciais determinadas pela doença COVID-19.
Os candidatos elegíveis têm 10 dias úteis para se candidatar (data de publicação: 09 de julho de 2021).
O regulamento está disponível em AQUI.

Defesa de doutoramento de Fábio Mendonça

Fábio Rúben Mendonça, aluno de doutoramento em Engenharia Electrotécnica e de Computadores da Universidade de Lisboa, Instituto Superior Técnico, defendeu , a sua tese de doutoramento intitulada “Abordagens de processamento de sinais para análise da qualidade do sono em pacientes com suspeita de transtorno do sono”, a 17 de junho. O aluno obteve aprovação com a classificação mais elevada (Muito Bom com Distinção, por unanimidade). O trabalho foi orientado pelo Professor Doutor Morgado Dias (Universidade da Madeira) e pelo Professor Doutor João Paulo Costeira (Instituto Superior Técnico) e teve como co-orientador o Professor Doutor Antonio Ravelo García (Universidade de Las Palmas de Gran Canaria). A parte prática do seu plano de trabalhos decorreu no Interactive Technologies Institute/ARDITI.

A sua tese centrou-se na qualidade do sono, que é um dos fatores mais relevantes que afetam a saúde física e mental. As queixas relacionadas com o sono são das causas mais comuns que levam à procura de atendimento médico, sendo o sono não restaurador tipicamente associado à presença de um distúrbio relacionado com o sono. De forma a obter alternativas para lidar com as limitações associadas aos estudos do sono, esta pesquisa focou-se no desenvolvimento de algoritmos de classificação automática baseados em aprendizagem automática para reconhecimento de padrões. Este procedimento permitiu estimar a qualidade do sono e implementar abordagens mais adequadas nos dispositivos de monitorização. Para estimar a qualidade do sono focaram o estudo no padrão alternante cíclico do eletroencefalograma e na deteção da apneia do sono.
 

O SIH - Smart Islands Hub (Polo de Inovação Digital da RAM) foi aprovado para Integrar a Rede Nacional de Digital Innovation Hubs

O SIH – Smart Islands Hub (Polo de Inovação Digital da RAM), foi um dos polos selecionados para integrar a Rede Nacional de Digital Innovation Hubs.

O SIH, que resultou de uma candidatura única e coordenada da RAM - Região Autónoma da Madeira, é um consórcio liderado pela ARDITI em parceria com a Universidade da Madeira, a Startup Madeira, a ACIF-CCIM, a FCT-UNL, a Uninova, a Smart Energy Lab e a CeCoLAB. Este polo de inovação digital atuará como acelerador da Transição Digital e será uma interface entre a investigação tecnológica nas áreas da Inteligência Artificial, Big Data, Cibersegurança e Computação de Alto Desempenho e a inovação empresarial na Região para os setores da Energia, Economia Circular, Ambiente e Sustentabilidade, Mobilidade, Logística e o Setor Público.

Esta aprovação do SIH resultou de um concurso nacional realizado no âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital. Das trinta e uma propostas candidatas, foram aprovadas dez, entre as quais a da RAM. Numa segunda fase, os dez polos agora aprovados poderão candidatar-se à integração na Rede Europeia, através de concurso específico que será aberto no âmbito dos programas-quadro europeus para 2021-2027.

Os resultados do concurso foram divulgados no Diário da República.

Protocolo "Sentinela Atlântica" assinado no Dia Mundial dos Oceanos, na presença do Presidente da República

Ontem, "Dia Mundial dos Oceanos", na presença do Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, a ARDITI assinou o Protocolo "SENTINELA ATLÂNTICA" com o Governo Regional, o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) e a Universidade da Madeira, com o objetivo de implementar e desenvolver tecnologias robóticas não tripuladas para monitorizar o Atlântico Nordeste (oceano e atmosfera circundante).

O Horizonte Europa e a elaboração de candidaturas a projetos Europeus

O evento "O Horizonte Europa e a elaboração de candidaturas a projetos Europeus" decorreu entre os dias 25 e 28 de maio, na Universidade da Madeira, e foi liderado pela Eng.ª Ana Caires (SaturnTech). Organizadas pela ARDITI em parceria com a UMa, no âmbito do projeto FORWARD, as diferentes sessões dividiram-se pelos diferentes Pilares e tópicos do Programa Horizonte Europa. A primeira sessão foi dirigida a participantes iniciantes no Horizonte Europa, tendo sido abordado o Portal do Participante e toda a informação inerente e necessária para submeter uma proposta. No segundo dia, o tema foi o Pilar I e os tipos de projetos e as propostas para as Ações Marie Skłodowska-Curie. Já na terceira sessão, focou-se no Pilar II, Widening e o preenchimento das seções dos formulários. Na quarta e última formação, foi abordado o Pilar III e os seus tipos de projetos e o European Innovation Council (EIC). Cada sessão teve em média 20 participantes. No geral o feedback dos participantes foi positivo e a equipa do projeto prepara-se para organizar os próximos eventos, os quais deverão ser focados no Widening (Pilar IV do Horizonte Europa) e às Empresas e ao Empreendedorismo (Pilar III do Horizonte Europa). 
 

Hybrid Symposium - Agriculture and Food Sustainability: New Climate Change Scenarios

A Universidade da Madeira, através do ISOPlexis - Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, e parceiros, vão realizar o Simpósio híbrido intitulado Agriculture and Food Sustainability: New Climate Change Scenarios que decorrerá de 11 a 13 de outubro de 2021 no Funchal, Madeira, Portugal.

As alterações climáticas são uma preocupação global e o principal tema a ser discutido no Simpósio. Nos próximos 30 anos, espera-se que o dióxido de carbono e as temperaturas globais aumentem, que a precipitação diminua e, portanto, espera-se que a frequência e a intensidade das condições climáticas extremas tenham um impacto significativo na agricultura, nos agrossistemas, na produtividade das culturas agrícolas, e nas cadeias de abastecimento.

Nesse contexto, os tópicos a serem abordados no Simpósio são os seguintes:

  1. Assessing and modeling the impacts of climate changes in agriculture: current status, advances, and challenges
  2. Biotic and abiotic stresses on agriculture and crops resilience
  3. Water management in agriculture
  4. Climate-smart agriculture
  5. Impacts on food security and diet
  6. Future challenges/Perspectives

As submissões de resumos são feitas AQUI.

 

Primeiro Fórum + Ciência nas empresas: Visão e Inovação

Vai realizar-se no próximo dia 21 de maio, das 10h00 às 12h45, o primeiro Fórum + Ciência nas empresas: Visão e Inovação., organizado pelo Polo do NOVA LINCS na Universidade da Madeira e que tem o apoio da ARDITI. Vão ser apresentadas as competências do Madeira N-LINCS e demonstrados alguns casos de sucesso da colaboração entre a UMa e empresas regionais. Serão ainda dadas a conhecer oportunidades de financiamento através da dinamização de projetos em áreas estratégicas de Investigação, Desenvolvimento e Inovação entre empresas e instituições do Ensino Superior. Inscreva-se gratuitamente em https://www.eventbrite.com/e/registo-forum-ciencia-nas-empresas-visao-e-inovacao-154445258927

Defesa de doutoramento de João Micael Leça

João Micael Leça, investigador do ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, concluiu o doutoramento em Química da Faculdade de Ciências Exatas e Engenharia da Universidade da Madeira no dia12/05/2021, com a apresentação pública da tese intitulada "Ethyl Carbamate in Fortified Wines. Mitigation and Control". O seu projeto de doutoramento foi financiado pelo FSE-Fundo Social Europeu através da ARDITI.

Sessão de brainstorming/lean-canvas do projeto FORWARD

No dia 13 de Maio, os parceiros do projeto FORWARD da Madeira, a ARDITI (Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação) e a UMa (Universidade da Madeira), reuniram-se presencialmente numa sessão de brainstorming/lean-canvas, que se focou num dos objetivos do WP4 - Capacitação e Formação, Tarefa 4.3 - Criação de uma rede de gabinetes de apoio regionais dedicada a projetos Europeus de Investigação e Inovação (I&I) nas Regiões Ultraperiféricas (RUPs). Participaram nesta sessão de trabalho Elsa Fernandes, Lúcio Quintal, Élia Vieira, Elsa Ferreira, Paulo Abreu, Alberto Grilo, Clemente Aguiar e Virgínia Catanho, pessoas com experiência e conhecimento técnico em projetos Europeus. Os resultados desta reunião irão contribuir para que a equipa do projeto desenvolva uma proposta para o processo de criação deste gabinete de apoio (a projetos Europeus de I&I na RAM).

O Observatório Oceânico da Madeira é parceiro do Festival CineEco

De 10 a 16 de maio, o município de Seia promove sessões de cinema online, da 26ª edição do CineEco, através dos suportes da sua vasta rede de extensões, por todo o país. Desta forma, os parceiros que habitualmente acolhem extensões do festival em Portugal, têm oportunidade de ir ao encontro dos seus públicos, através de sessões online, disponíveis na plataforma CineEco. O Observatório Oceânico da Madeira é um dos parceiros desta iniciativa, que este ano devido às condições excecionais se realiza online.

Diariamente, sessões às 21:30 horas, na plataforma CineEco, utilizando a aplicação VLC o público poderá assistir às sessões programadas. As sessões serão gratuitas e para tal, as pessoas interessadas terão apenas de enviar um email para cineeco@cm-seia.pt e de imediato receberão instruções de acesso simples. 

O programa está disponível aqui e a lista de entidades parceiras aqui.

Tertúlia participativa "Lixo marinho e pandemia: Que relação ?"

A pandemia COVID-19 afetou as nossas vidas ao longo do último ano e ficará marcada por consequências que ainda são difíceis de avaliar, inclusivamente para o oceano.

Para tentar perceber algumas dessas possíveis consequências no que respeita ao lixo marinho, vai realizar-se, no próximo dia 30 de abril, pelas 15h, a tertúlia online "Lixo Marinho e Pandemia: Que relação?". São oradores convidados para esta conversa, João Monteiro e Sílvia Almeida, ambos investigadores do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, polo da Madeira, e Pedro Sepúlveda, Diretor de Serviços da Direção de Serviços de Ação Climática e Sustentabilidade na Direção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas.

Esta tertúlia está inserida nas ações de sensibilização do projeto ALIMAR - Ação Lixo Marinho, financiado pelo Fundo Azul do Ministério do Mar, e tem a colaboração dos projetos CleanAtlantic (Interreg Atlantic Area) e Oceanlit (Interreg MAC).

Será usada a plataforma Microsoft Teams com transmissão em direto no Facebook (@arditimadeira) e no Youtube da ARDITI (ARDITI Madeira).

Inscrições para participar pelo Microsoft Teams aqui.

Painel de avaliação e lista de projetos considerados pela ARDITI no âmbito dos apoios Madeira 14-20: PROCiência, Inovar, Empreender e Valorizar

A Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI) publicou recentemente: i) a lista do painel de avaliadores externos independentes para o programa Sistema de Incentivos PROCiência; ii) a lista dos projetos considerados por esta entidade nas várias tipologias dinamizadas pelo Programa Operacional Madeira 14-20 (PROCiência, Inovar, Empreender e Valorizar). 

Nos termos da alínea b) do n.º 1 e n.º 2 do artigo 20º da Portaria nº 371/2015, de 16 de dezembro, que aprova o Regulamento Específico do Sistema de Incentivos à Produção de Conhecimento Científico e Tecnológico da Região Autónoma da Madeira, designado por "PROCiência 2020", publicado no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira (JORAM), I Série, 2º Suplemento, Nº 197, alterada pela Portaria n.º 771/2020, de 30 de novembro, publicada no JORAM, I Série, Suplemento, Nº 226, a ARDITI foi constituída como “Organismo Intermédio” incumbido de elaborar pareceres técnicos “não vinculativos”, enquanto entidade responsável pela aplicação das políticas públicas nas áreas da Inovação, Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. O Instituto de Desenvolvimento Regional (IDR) assegura a gestão do programa e é a entidade a quem compete proferir a decisão final sobre as candidaturas apresentadas, bem como enviar a lista de Projetos para homologação aos respetivos membros do Governo Regional.

As listas estão disponíveis aqui.

As portas entre o Madeira Tecnopolo e a Universidade da Madeira estão agora abertas

Após vários anos fechada, a porta que conecta o Edifício do Madeira Tecnopolo (MT) à Universidade da Madeira (UMa) está agora aberta. Um marco representativo de um novo relacionamento que se pretendente estabelecer entre a UMa e as entidades sediadas no MT, como a Startup Madeira, a ARDITI, entre outras.

Assinatura do memorando de entendimento do "Observatório do Atlântico"

A ARDITI foi uma das instituições que ontem assinou o memorando de entendimento para a criação do consórcio que irá gerir o Observatório do Atlântico. O consórcio dará especial atenção ao mar profundo, área do Oceano a que a Madeira e os Açores têm acesso privilegiado.


A assinatura ocorreu na cidade da Horta (Açores). Para além da ARDITI, assinaram o acordo a Universidade dos Açores, o IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o Instituto Hidrográfico, o Air Center, a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), a Associação para o Desenvolvimento e Formação do Mar dos Açores e o Fundo Regional de Ciência e Tecnologia.

O Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, e o Ministro da Ciência e Tecnologia, Manuel Heitor, também subscreveram este memorando. Ricardo Serrão Santos referiu no evento que "o consórcio dará atenção particular ao mar profundo, cujo acesso, como sabemos, é privilegiado, aqui nos Açores e na Madeira, e cuja diversidade submarina é particularmente atrativa, com os seus montes submarinos, fontes hidrotermais, sulfuretos maciços, sistemas meso-pelágicos e planícies abissais". 

O Observatório do Atlântico pretende assumir-se como um sistema integrado de observação oceanográfica que apoie a investigação e monitorização do oceano e funcione como um portal de acesso a dados, informações e serviços associados ao oceano Atlântico, com vista à proteção, investigação, monitorização e exploração socioeconómica das suas zonas marítimas.

 
 

Webinar “O Horizonte Europa e a Elaboração de Candidaturas a projetos Europeus”

No passado dia 25 de Março de 2021, no âmbito do projeto FORWARD – “Promover a Excelência da Investigação nas Regiões Ultraperiféricas Europeias”, a ARDITI e a Universidade de Madeira promoveram um webinar intitulado “O Horizonte Europa e a Elaboração de Candidaturas a projetos Europeus”. 
Com esta ação de capacitação pretendeu-se dar a conhecer as oportunidades de financiamento disponíveis no âmbito do programa Horizonte Europa. A sessão foi centrada nas áreas de interesse para a Região autónoma da Madeira e liderada por Ana Caires, da Saturntech, consultora especializada nos programas-quadro europeus de inovação e investigação, com ampla experiência de formação na elaboração de propostas e na gestão de projetos europeus. 
 
O webinar contou com a presença online de cerca de 100 participantes de várias regiões ultraperiféricas.
 
O vídeo da gravação do webinar encontra-se disponível no canal YouTube do FORWARD. Pode assistir aqui.
 
Para qualquer questão, não hesite em contactar a equipa do projeto através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

MadeiraOcean: Nova aplicação com previsões do estado do mar desenvolvida pelo Observatório Oceânico da Madeira

O Observatório Oceânico da Madeira assinala o Dia Mundial da Meteorologia (23 de março) com o lançamento de uma aplicação para dispositivos móveis – MadeiraOcean - que permite consultar previsões detalhadas sobre o estado do mar no Arquipélago da Madeira.

Este ano a Organização Mundial de Meteorologia decidiu destacar o papel do oceano como principal impulsionador do clima a nível mundial. Considerando a importância e a necessidade de fazer chegar o conhecimento sobre o oceano a cada vez mais pessoas, o Observatório Oceânico da Madeira desenvolveu esta nova aplicação móvel, o MadeiraOcean, que permite ao utilizador consultar diversos parâmetros oceanográficos e atmosféricos (direção e intensidade das correntes, ondas e marés, temperatura do ar e da água, ventos, precipitação e pressão atmosférica) em mais de 30 pontos da costa da Madeira, além de contemplar também previsões para o Porto Santo e Desertas. Estes pontos foram selecionados considerando a facilidade de acesso ao mar (ex. praias, portos, marinas), entre outros locais de interesse.

Os dados disponibilizados nesta aplicação são o resultado da implementação do modelo de previsão acoplado COAWST (Coupled Ocean Atmospheric Wave Sediment Transport) pelo Observatório Oceânico da Madeira (OOM) para o Arquipélago da Madeira. Este modelo utiliza uma combinação de previsões atmosféricas e oceânicas (correntes e ondas), para tentar prever com maior exatidão todas as variáveis à escala local. Os resultados deste modelo são validados quinzenalmente (http://bit.ly/OOM-ModelValidation), numa estreita cooperação com o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

A aplicação MadeiraOcean junta-se à anterior aplicação desenvolvida pelo OOM (MadeiraWeather) que disponibiliza previsões meteorológicas para cada freguesia. O MadeiraOcean foi desenvolvido a pensar na distribuição da informação de forma simples (sem comprometer o rigor científico), para os utilizadores do mar: profissionais, turistas e população em geral. Nesta fase só está disponível para instalação em dispositivos "Android" (Google Play), mas já está a ser desenvolvida uma versão para dispositivos iOS. A instalação da aplicação pode ser feita AQUI

Presidente da ARDITI em entrevista ao DN-Madeira

O Presidente da ARDITI, Rui Caldeira, deu uma entrevista ao Diário de Notícias da Madeira onde falou sobre as fragilidades da ciência regional e sobre as medidas que poderão ser implementadas com vista à sua melhoria. Abordou também os desafios do novo cargo, salientando como objetivos das novas funções a dinamização do desenvolvimento da investigação, tecnologia e inovação na Madeira através da criação de uma "equipa multidisciplinar que agregue engenheiros, cientistas e tecnólogos de várias áreas do conhecimento", da "promoção da inovação com a criação de uma plataforma que possibilite a passagem do conhecimento para a economia (real), incluindo a participação das empresas regionais" e através do reforço do "acesso livre ao conhecimento produzido". Abordou ainda a situação financeira da ARDITI, referindo as principais fontes de financiamento dos projetos em curso, e mostrou ainda a sua preocupação com a precariedade no emprego científico.

A entrevista foi publicada na edição impressa do DN de 18/03/2021.

O Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas visitou a ARDITI

A ARDITI recebeu a visita do Sr. Almirante António Silva Ribeiro, Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA), acompanhado do Sr. Contra-Almirante João Luís Rodrigues Dores Aresta, Comandante Operacional da Madeira (COM). Para além de dar a conhecer o papel da Agência na dinamização das politicas de I&D na Região, Rui Caldeira, Presidente do Conselho de Administração da ARDITI, apresentou as suas Unidades de Investigação ilustrando o importante papel destas iniciativas na concretização de Projetos de Investigação, como é o caso do Observatório Oceânico da Madeira (OOM). Por fim, nuam visita guiada ao piso -2 do Madeira Tecnopolo, os convidados ficaram a conhecer o potencial da ARDITI para dinamizar projetos multidisciplinares, juntando nas mesmas instalações cientistas e engenheiros com acesso a tecnologias de prototipagem. O Chefe de Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas elogiou o trabalho desenvolvido no seio da ARDITI e propôs discutir com o Governo Regional o papel que esta Agência poderá vir a ter na dinamização de um grupo de investigação focado no desenvolvimento e aplicação de tecnologias robóticas de controlo remoto (DRONES), para aplicações militares, busca e salvamento e segurança da população, bem como para a investigação e/ou monitorização ambiental.

CQM classificado como Unidade de Investigação Excelente pela FCT

O CQM - Centro de Química da Madeira tornou público que, concluído o processo de avaliação internacional, relativo ao período 2013-2017, promovido pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia a todas as unidades de investigação, e no seguimento da contestação apresentada pelo CQM, o novo painel de avaliação internacional reconheceu o erro de avaliação cometido anteriormente. O CQM é, agora, a única unidade de investigação da Fundação para a Ciência e Tecnologia integralmente sediada na Região Autónoma da Madeira, com a classificação de EXCELENTE. Há 17 anos que o CQM desenvolve o seu trabalho em prol da Universidade, da Região e do País.
 
Foto: Essential Madeira

A ARDITI tem novo Presidente

 

Rui Caldeira é o novo presidente da ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação. Diretor do Observatório Oceânico da Madeira (OOM) e investigador do OOM-ARDITI e do Instituto Dom Luiz, Rui Caldeira substitui Nuno Nunes, que deixa o cargo para se dedicar a um novo desafio profissional e académico. Rui Caldeira era, até ao momento, Vogal do Conselho de Administração da ARDITI. A indicação para Presidente aconteceu em Assembleia Geral da ARDITI, no dia 26 de fevereiro de 2021.

Vídeo da Aliança Marino-Marítima na Macaronésia

 O vídeo promocional sobre a Aliança Marino-Marítima na Macaronésia,  produzido no âmbito do Projeto SMARTBLUE, pode ser visto AQUI,

A Aliança Marino-Marítima da Macaronésia tem como principal missão promover o reconhecimento e promoção do Espaço Económico Centro-Atlântico. O vídeo foi produzido no âmbito do projeto "Smart Blue - Rede de clusters marino-marítimos regionais para a competitividade das PME da economia azul". É um projeto aprovado na primeira convocatória do programa de cooperação INTERREG V-A MAC 2014-2020, cofinanciado pelo FEDER, que visa dinamizar a economia azul, explorando as possibilidades de internacionalização e identificando potenciais projetos conjuntos. O líder do projeto é o Cluster Marítimo de Canarias e tem como entidades parceiras: o Centro Tecnológico de Ciencias Marinas (CETECIMA), a Plataforma Oceánica de Canarias (PLOCAN), a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação, o Associação Comercial e Industrial do Funchal / Câmara de Comércio e Indústria da Madeira (ACIF-CCIM), o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT), a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores  (CCIA) e o Governo de Cabo Verde. Tem ainda como participantes associados: a SmartBay Ireland (empresa irlandesa que gere o banco de provas de energias marinhas renováveis na Baía de Galway e a Direção Regional de Assuntos do Mar (DRAM) do Governo dos Açores. 

Entrevista de Clemente Aguiar, Vogal do Conselho de Administração da ARDITI, ao Diário de Notícias

A edição impressa do Diário de Notícias da Madeira do dia 12/02/2021 contou com um entrevista ao Vogal do Conselho de Administração da ARDITI, Eng. Clemente Aguiar, intitulada "Visibilidade internacional dos trabalhos científicos credibiliza a região".
Nesta entrevista, Clemente Aguiar fala sobre a situação de alguns projetos em curso, sobre as condicionantes que a pandemia trouxe à investigação científica e, ainda, sobre os planos da ARDITI para 2021.

Defesa de doutoramento de Sandy Abreu

A investigadora Sandy Rodrigues Abreu, bolseira de doutoramento da ARDITI na Universidade de Lisboa, defendeu no dia 07/01/2021 a sua tese de doutoramento intitulada "Improving Machine Learning Prediction and Forecasting Models Used in Photovoltaic Monitoring Systems". Teve como orientadores Morgado Dias (Interactive Technologies Institute/LARSyS) e Helena Geirinhas Ramos (Insituto Superior Técnico).

Madeira coordena plataforma colaborativa de Inovação e Investigação nas Regiões Ultraperiféricas no domínio do Clima, Energia e Mobilidade

A Região Autónoma da Madeira, através da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI) e da Universidade da Madeira (UMa), com a colaboração dos Horários do Funchal (HF), da Agência Regional da Energia e Ambiente (AREAM) e da Direção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas (DRAAC), organizou o arranque do Grupo de Trabalho Temático “Alterações Climáticas e Transição Energética”, do projeto FORWARD H2020, com um evento online no dia 27 de janeiro de 2021, envolvendo 60 peritos e técnicos da comunidade científica, empresarial, organismos públicos e organizações da sociedade civil de todas as Regiões Ultraperiféricas (RUP’s), contando ainda com representantes de organismos da Europa continental.

Estas plataformas colaborativas reúnem peritos das RUP da União Europeia (UE) para criação de Planos de Ação temáticos, no âmbito do financiamento Europeu para a Investigação e Inovação, orientados em particular para o próximo programa de financiamento Horizonte Europa (HE) 2021-2027.

O projeto FORWARD – “Promover a Excelência da investigação nas Regiões Ultraperiféricas da UE” (GA/824550), financiado através do Programa Quadro H2020, visa promover o aumento da participação das RUP nos programas de Financiamento da Investigação e Inovação da Comissão Europeia (CE). Com início em janeiro de 2019 e com um prazo de execução de 36 meses, o FORWARD conta com a representação das nove Regiões Ultraperiféricas (RUP) da União Europeia, incluindo parceiros representativos do ecossistema de Investigação & Inovação das RUP.

Os oito grupos de trabalho temáticos FORWARD foram definidos e identificados através de três vertentes de análise, designadamente, o diagnóstico e mapeamento dos ecossistemas regionais de I&I (Investigação e Inovação) e a análise das áreas das estratégias de especialização inteligente RIS3 das RUP, com orientação para as novas áreas do próximo programa quadro Horizonte Europa (2021-2027).

Com base no diagnóstico e análise foram criados oito Grupos de Trabalho Temáticos (GTT) FORWARD: 1) Saúde, tecnologias médicas aplicadas, diagnósticos e terapias; 2) Ciências sociais e inovação social; 3) Sistema terrestres, ciências do espaço e do universo; 4) Tecnologia de informação e comunicações; 5) Alterações climáticas e transição energética; 6) Agricultura, ciências da vida aplicadas, biotecnologia e engenharia de biossistemas; 7) Conservação e restauro da biodiversidade; 8) Ciências e tecnologias do mar. Estes Grupos de Trabalho pretendem criar a oportunidade de reunir peritos das RUP e, juntos, conhecer e adquirir capacidades específicas para aumentar a participação e competitividade das RUP no âmbito dos programas quadro para a Investigação e a Inovação. Estes grupos são distribuídos e coordenados por parceiros do projeto em representação das nove Regiões Ultraperiféricas da União Europeia.

A Madeira está envolvida no projeto através da ARDITI e da UMa como parceiros oficiais, mas conta também com o envolvimento ativo a nível regional, designadamente, da Secretaria Regional de Equipamento Social e Infraestruturas, Direção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, Startup Madeira, Direção Regional de Educação, SESARAM-EPE, Direção Regional do Mar, Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, HF, AREAM, Centro de Estudos de Arqueologia, Águas e Resíduos da Madeira, ACIF, Instituto de Tecnologias Interativas/LARSyS, Observatório Oceânico da Madeira, Câmara Municipal do Funchal, Escola Superior de Enfermagem, Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, GESBA, bem como várias outras entidades e empresas privadas, envolvidos não apenas neste grupo temático, mas também nos restantes sete grupos criados, coordenados por outras regiões no âmbito do FORWARD.

Com a organização destas iniciativas de internacionalização do Sistema Científico e Tecnológico da Madeira, a ARDITI e a UMa pretendem promover a integração nas redes internacionais de I&I, assim como aumentar a participação com sucesso no acesso a financiamento europeu, em especial no novo o Programa Horizonte Europa, ao apostar no reforço das parcerias entre as Regiões ultraperiféricas da União Europeia.

Mais informação disponível em https://www.arditi.pt/ e em https://forward-h2020.eu/

Vídeo promocional do projeto "Observatório do Atlântico"

O vídeo promocional sobre o projeto Atlantic Ocean Observatory (Observatório do Atlântico-Infraestrutura de Dados e Monitorização) pode ser visionado AQUI e dá a conhecer os principais objetivos deste que é projeto pré-definido do Programa “Blue Growth” dos EEA Grants 2014-2021. 

"Observatório do Atlântico" prevê a criação de uma infraestrutura de aquisição, agregação e divulgação de dados oceanográficos que apoia a investigação e monitorização do Oceano Atlântico, numa lógica de gestão sustentável dos recursos marinhos. O projeto é gerido pela Direcção-Geral de Política do Mar e é promovido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, entidade governamental que promove e coordena a investigação científica, o desenvolvimento tecnológico, a inovação e a prestação. de serviços no domínio do mar e da atmosfera. Este projeto tem uma parceria relevante com entidades nacionais, nomeadamente o Fundo Regional da Ciência e Tecnologia, que visa a promoção da I & D + I no Sistema Científico e Tecnológico dos Açores, a ARDITI, Agência que promove o apoio à investigação e desenvolvimento na Região Autónoma da Madeira e o Observatório Oceânico da Madeira, parceiro que tem por missão criar uma plataforma comum de monitorização permanente dos oceanos. Este projeto conta também com a parceria de entidades internacionais reconhecidas dos Estados Doadores, na área da ciência e tecnologia, como, por exemplo, Marine Research, the Norwegian University of Science and Technology, the University of Bergen of Norway and Iceland's Marine & Freshwater Research Institute.

O vídeo foi realizado pelo CEIIA - Centre of Engineering and Product Development e foi um contributo para o projeto OCEANO 4.0 | FA01_28_001, financiado pelo Fundo Azul.

Terceiro vídeo de divulgação do projeto Whale Tales

O terceiro vídeo de divulgação do projeto Whale Tales é sobre a localização e biodiversidade da área de estudo do projeto. O whale Tales é financiado pelo Fundo para a Conservação dos Oceanos da Fundação Oceano Azul e Oceanário de Lisboa.

 

O vídeo de curta duração pode ser visto AQUI.

O evento Macaronight 2020 na Madeira já pode ser visto online

As gravações do streaming da Macaronight 2020 já estão online AQUI.

A Macaronight online foi uma evento de celebração da Noite Europeia dos Investigadores que ocorreu no dia 27 de novembro de 2020. Foi organizada pela Universidade da Madeira e pela ARDITI e teve a colaboração de várias entidades e investigadores madeirenses.

Nova APP Madeira Safe to Discover, desenvolvida pelo ITI/LARSyS e IASAÚDE, oferece experiências grátis aos viajantes que chegam à RAM

A Associação de Promoção da Madeira, em parceria com o IASAÚDE e o ITI/LARSyS, lança APP com o objetivo de facilitar a entrada de viajantes na região, sistematizando numa única plataforma os procedimentos sanitários requeridos pelas autoridades de saúde regionais e recompensando o seu cumprimento com a oferta de experiências e entradas em atrações locais na Madeira e no Porto Santo.

Já está acessível em www.madeirasafetodiscover.com/app e na appstore/playstore a nova App Madeira Safe to Discover que possibilita aos viajantes (turistas e residentes) a conquista de experiências para todos os gostos, quer na Madeira como no Porto Santo. São mais de 80 experiências divididas em dois níveis – Silver e Gold - que poderão ser adquiridas pelos utilizadores mediante o cumprimento de um conjunto de ações que, por sua vez, resultam na aquisição de pontos e que mais tarde poderão ser trocados por uma destas experiências. Estão também listadas um conjunto de entradas em atrações locais como jardins, museus e centros culturais. A oferta de experiências/entradas é limitada e está sujeita à disponibilidade existente.
Através da app, os viajantes poderão preencher todas as informações requisitadas pelas autoridades de saúde regionais para a entrada e permanência na RAM, bem como submeter comprovativo de realização de teste PCR à Covid 19, realizado nas 72 horas prévias ao embarque. Esta última ação é, aliás, a que maior número de pontos atribui, qualificando de imediato o utilizador para a aquisição de uma experiência Silver.

Os pontos são adquiridos através das seguintes ações:
- Registe-se na App Madeira Safe to Discover – 5 pontos;
- Preencha o inquérito epidemiológico antes ou quando chegar ao destino– 5 pontos;
- Submeta um certificado / comprovativo de realização do teste à Covid-19 prévio à sua viagem – 30 pontos;

- Ative a permissão para receber notificações “push” – 5 pontos;- Ative a permissão para receber notificações “push” – 5 pontos;- Partilhe a app nas suas redes sociais – 5 pontos;- Utilize a app diariamente – 1 ponto por dia;- Informe-nos do seu estado de saúde diário em “Como estou” – 1 ponto por cada atualização (máximo de 2 pontos por dia).

A app encontra-se integrada com a página da autoridade de saúde www.madeirasafe.com, pelo que as ações realizadas na app serão sempre refletidas no registo do utilizador desta página web, desde que o utilizador valide essa autenticação.

Esta campanha de divulgação da APP é da responsabildiade da Associação de Promoção da Madeira, em parceria com o IASAÚDE e o ITI/LARSyS do Instituto Superior Técnico/ARDITI, no âmbito do projeto Mare Science4Covid apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, no sentido de comunicar a Madeira e o Porto Santo como destinos de férias seguros, procurando ainda dinamizar a atividade dos agentes de restauração e animação turística locais, assim como promover um conjunto de experiências diversificadas e dirigidas a vários públicos.

 

Vídeo-resumo da Expedição MARE@Porto Santo 2020

Já pode ser visto em vídeo (versão em português e verão em inglêso resumo da Expedição MARE@Porto Santo 2020.
 
Esta expedição decorreu no passado mês de outubro e envolveu uma alargada equipa de cientistas. Vinte e sete investigadores do MARE-Centro de Ciências do Mar e do Ambiente deslocaram-se à ilha do Porto Santo durante uma semana para efetuar uma caracterização da biodiversidade marinha utilizando uma abordagem integrada desde o ar ao fundo do mar. Esteviveram envolvidas várias equipas a trabahar em várias componentes: uma com drones a fazer mapeamento de habitats, uma a fazer amostragens no intertidal rochoso, uma a fazer amostragens de lixo marinho, uma a estuar a ecologia de cetáceos, uma de mergulho científico, uma a operar um ROV, uma a operar um submersível tripulado capaz de ir aos 1000 metros e também uma equipa de outreach e comunicação.
Esta campanha teve os seguintes apoios:
  • ARDITI
  • Direção Regional do Mar
  • Vila Baleira Resort - Porto Santo
  • Rhea Dive
  • Casco Antiguo
  • Rebikoff-Niggeler Foundation (FRN)
Contribui para os objetivos dos seguintes projetos:
  • Whale Tales; Proyecto Plasmar
  • Proyeto Mimar +
  • CleanAtlantic
  • ROV4ALL
  • Implamac project
  • HOTMIC
  • Oceanlit
  • Porto Santo Lixo Marinho
 

 

Reunião de arranque do projeto Observatório do Atlântico

Decorreu no dia 11 de dezembro, por videoconferência, a reunião de arranque do projeto Observatório do Atlântico – Infraestrutura de Dados e Monitorização, que tem como promotor o IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera, como parceiros nacionais a ARDITI através do Observatório Oceânico da Madeira (na Madeira) e o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (nos Açores). O projeto será desenvolvido e implementado em estreita cooperação com parceiros dos Estados Doadores Noruega (Institute of Marine Research; Norwegian University of Science and Technology e The University of Bergen) e Islândia (Marine and Freshwater Research Institute), beneficiando da troca de experiências e e garantindo parcerias sustentáveis a longo prazo.

O Observatório do Atlântico pretende criar uma infraestrutura de aquisição, agregação e disponibilização de dados oceanográficos que potencie a investigação e monitorização do Oceano Atlântico, pautando-se pela gestão sustentável dos recursos marinhos. Com um orçamento de 2M€ (100% financiado pelo EEA-Grants), permitirá o reforço dos meios existentes de monitorização oceânica na comunidade portuguesa de investigação marinha, através da aquisição de equipamentos de última geração: um glider, três flutuadores ARGO e um sistema de radares costeiros de alta frequência.

O projeto é financiado pelo Programa Crescimento Azul do EEA Grants 2014-2021. operado pela Direção-Geral de Política do Mar.

Oferta educativa do Observatório Oceânico da Madeira

O Observatório Oceânico da Madeira (OOM) divulgou recentmente  a sua oferta educativa para o ano letivo 2020/2021. Devido às contingências atuais do país e da região, a maior parte das atividades estão disponíveis também para serem realizadas por videoconferência. Esta oferta faz parte da missão do OOM dedicada à divulgaçao da cultura científica e tecnológica e à promoção da literacia do oceano. 

O programa pode ser consultado no site do Observatório, no separador atividades em escolas, onde pode também ser encontrado o link do formulário para a solicitação das atividades. As atividades são gratuitas e são dinamizadas por investigadores de várias instituições que entregram o consórcio OOM.

 

 

Macaronight online 2020 teve 11000 acessos ao streaming

A iniciativa Macaronight é um projeto europeu H2020, programa de ação Marie Curie, cujo propósito é a celebração da Noite Europeia do Investigador, que normalmente se celebra na última sexta-feira do mês de setembro. Este ano, devido à pandemia COVID-19, foi adiada para a semana da Ciência e Tecnologia e juntou-se à Ciência no Mercado (inciativa que se realizou durante 5 anos no Mercado dos Lavradores), possibilitando a concretização de um evento que foi transmitido online no dia 27 de novembro de 2020. Este novo formato foi organizado pela Universidade da Madeira e pela ARDITI e teve a colaboração de várias entidades regionais ligadas à ciência e tecnologia, inluindo duas escolas secundárias. Fizeram parte do programa vários temas e várias tipologias de atividades. Para além de conferências e demonstrações de ciência realizadas em direto, integraram o programa vídeos ilustrativos do trabalho dos investigadores, visitas virtuais em 3D a alguns laboratórios regionais acompanhado de um podcast do respetivo coordenador dos laboratório. Estes dois últimos tipos de iniciativas podiam ser visionadas no site da macaronight.

A transformação de uma atividade desta natureza para um ambiente virtual revelou-se um grande desafio, superado com sucesso a julgar pelo número de investigadores participantes (cerca de 60) e pelo número de visitas ao site do evento (800) e de acessos ao streaming (11000).

A gravação do streaming  será disponibilizada em breve.

 

Lista de entidades dinamizadoras de atividades:

Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)
NeuroRehabLab
Escola Superior de Enfermagem São José de Cluny
Direção Regional do Mar
Museu da Baleia da Madeira
Centro de Química da Madeira
Startup Madeira
Inovagro (Divisão de Inovação Agroalimentar), AgroSenseLab e Laboratório de Qualidade Agrícola
Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira - GAUMa
Grupo de Botânica da Madeira/BIOISLE/CIBIO/Universidade da Madeira
ISOPlexis - CASTA (Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar)
ams Sensores Portugal
Escola Superior de Saúde - Universidade da Madeira
REDEMA Group
ITI/LARSyS
Departamento de Matemática 
Observatório Oceânico da Madeira
The Inventors
Centro de Maricultura da Calheta - DSIMar
Smart4Health - Universidade Nova de Lisboa e Secretaria Regional de Turismo e Cultura
Escola Básica e Secundária de Santa Cruz
E.S. Francisco Franco
CIBIO-InBIO, Univesidade do Porto; CEABN-InBIO, Universidade de Lisboa; ARDITI
MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente
UMa - DECG
Estação de Biologia Marinha do Funchal
Museu de História Natural do Funchal
Departamento de Engenharia Eletrotécnica -UMa
MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente
Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar – Universidade da Madeira
Fundação Rebikoff-Niggeler
WOWSystems / UMa

Webinar “As perspetivas do Programa Horizonte Europa (2021-2027) e a sua relação com os Grupos Temáticos no projeto FORWARD"

A Agência Regional para o Desenvolvimento Tecnologia e Inovação (ARDITI) e a Universidade da Madeira (UMa) promoveram, no passado dia 19 de novembro, um seminário online cujo tema foi "As perspetivas do Programa Horizonte Europa (2021-2027) e a sua relação com os Grupos Temáticos no projeto FORWARD". Nesta iniciativa, o FORWARD foi apresentado por Lúcio Quintal (ARDITI), coordenador técnico do projeto, bem como deu a conhecer os diferentes grupos das áreas temáticas e os respetivos membros e coordenadores da Madeira, uma das nove regiões ultraperiféricas.
Ana Caires (CEO da Saturntech), especialista em projetos Europeus e avaliadora na Comissão Europeia, apresentou o novo programa-quadro de investigação e inovação da União Europeia (2021-2027) e detalhou os três pilares que o compõem, pilar 1 – excelência; pilar 2 –áreas abrangidas pelo novo programa-quadro, as quais são: Adaptação às alterações climáticas, incluindo a transformação societal; Oceanos, mares e águas costeiras e interiores saudáveis; Cidades inteligente e com impacto neutro no clima; Cancro; e finalmente, Saúde dos solos e alimentação. Para finalizar, Ana Caires deixou aos participantes várias sugestões práticas para os interessados em obter financiamento Europeu.
Claudio Mantero, coordenador da área de investigação e planeamento dos Horários do Funchal (HF), e também avaliador de projetos na Comissão Europeia, conferenciou acerca do Grupo Temático 5: Alterações Climáticas e Transição de Energia (do qual é coordenador inter-regional neste projeto) e as perspetivas para a Madeira e as regiões ultraperiféricas.
Por último, Miguel Carvalho, do Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar da Universidade da Madeira (ISOPLEXIS / UMa), falou sobre o Grupo Temático 6: Agricultura e Biotecnologia (do qual é coordenador regional neste projeto) e as perspetivas de investigação na RAM no âmbito do Green Deal.
Este evento contou com a presença de cerca de 80 participantes online, que se conectaram a partir da Madeira, dos Açores e mesmo de Portugal continental.

Macaronight online 2020 acontece no próximo dia 27 de novembro

A Ciência no Mercado e a Macaronight juntaram-se este ano para celebrar a ciência num único evento - a Macaronight online - que vai decorrer no próximo dia 27 de novembro, entre as 9h30 e as 19h30, numa organização conjunta da Universidade da Madeira e ARDITI. Vários entidades regionais vão dar a conhecer o seu trabalho na área da ciência e da tecnologia, num total de 14 conferências e 13 atividades de comunicação de ciência e tecnologia.
 
Mais detalhes sobre o evento em: https://macaronight.eu/madeira/
 
O link para acompanhar o evento via streaming será disponibilizado brevemente.

Defesa de doutoramento de Sheikh Shanawaz Mostafa

Sheikh Shanawaz Mostafa, bolseiro da ARDITI na Universidade de Lisboa/Instituto superior Técnico, defendeu, no passado dia 06/11/2020, a sua tese de doutoramento em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores intitulada: "Obstructive Sleep Apnea Detection using Fourth Level Devices".

Webinar "As perspetivas do Programa Horizonte Europa (2021-2027) e a sua relação com os Grupos Temáticos no projeto FORWARD"

"As perspetivas do Programa Horizonte Europa (2021-2027) e a sua relação com os Grupos Temáticos no projeto FORWARD"

No âmbito do projeto FORWARD, a ARDITI e a Universidade da Madeira (UMa) estão a promover um webinar subordinado ao tema "As perspetivas do Programa Horizonte Europa (2021-2027) e a sua relação com os Grupos Temáticos no projeto FORWARD".

A iniciativa decorrerá online, em formato webinar, no dia 19 de Novembro de 2020, das 09h30 às 11h00, com o seguinte programa:

09h30 - 09h35 |Boas vindas
09h40 - 09h50 |Breve apresentação do projeto FORWARD e dos grupos temáticos - Lúcio Quintal (ARDITI)
09h50 - 10h20 |Programa Horizonte Europa 2021-2027 - oportunidades de participação para a Região - Ana Sofia Caires (SaturnTech)
10h20 - 10h35 |O caso/exemplo do TWG5 (Climate change and Energy transition) - perspetivas para a Madeira e as RUP - Claudio Mantero (Horários do Funchal)
10h35 - 10h50 |Grupo Temático 6 (TWG6) Agricultura, Biologia Aplicada e Biotecnologia: Perspetivas de Investigação e o Green Deal  - Miguel Carvalho (UMa)
10h50 - 11h00 |Respostas e esclarecimentos a questões dos participantes (online)
11h00|Encerramento

Informação mais detalhada e inscrições AQUI.

Consultar o programa em PDF.

Concurso para Atribuição de Bolsas de Formação Avançada (pós-doutoramento)

Está aberto um concurso para atribuição de 12 bolsas individuais de pós-doutoramento (BPD), destinadas a titulares do grau de doutor, para realizarem trabalhos avançados de investigação no âmbito de instituições científicas portuguesas.

As candidaturas decorrem de 2 a 30 de novembro de 2020.

Mais informações disponíveis AQUI.

Tese de doutoramento do bolseiro Carlos Lucas

Carlos Lucas, bolseiro da ARDITI na Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, defendeu no passado dia 28/10/2020 a sua tese de doutoramento intitulada "Usage of Autonomous Underwater Vehicles as Adaptive Observational Platforms to Improve Ocean Circulation Models".

Foto: Nuno Rodrigues

Expedição científica MARE@Porto Santo 2020

Realizou-se na passada semana (11 a 17 de outubro de 2020), na ilha do Porto Santo (arquipélago da Madeira), a expedição científica MARE@Porto Santo 2020, organizada pelo MARE - Centro de ciências do Mar e do Ambiente, polo da Madeira, com o apoio do Governo da Madeira através da Direção Regional do Mar, e da fundação Rebikoff-Niggeler. Estiveram na ilha três dezenas de investigadores de sete nacionalidades para fazer uma caracterização da biodiversidade marinha nesta ilha. Duas embarcações, um ROV (veículo submarino operado remotamente), drones e, ainda, um submersível tripulado (LULA 1000), foram utilizados nesta expedição. Estiveram várias equipas no local, que se dedicaram a várias tarefas, entre elas, mapeamento de habitats costeiros com drones, amostragens da biodiversidade na zona intertidal, ecologia de cetáceos, amostragem de lixo marinho na praia, mergulho científico para avaliação da biodiversidade subaquática e observação de habitats aos 400 m de profundidade com recurso ao submarino LULA 1000. Foram também realizadas palestras educativas na Escola B+S Prof. Dr. Francisco de Freitas Branco para promover a literacia do oceano e dar a conhecer a investigação marinha no MARE Madeira.

A expedição contou, ainda, com a presença do Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, com o Secretário Regional do Mar, Teófilo Cunha, e com a Diretora Regional do Mar, Mafalda Freitas. 

Para além de publicações científicas, como resultado da expedição haverá a produção de materiais de divulgação científica: um vídeo para as redes sociais, um documentário televisivo e a publicação "Porto Santo Debaixo de Água".

As inscrições para o projeto educativo ROV4ALL estão abertas

As inscrições para participação no projeto "ROV4ALL -  Construção de robôs submarinos em contexto escolar", financiado pelo FUNDO AZUL do Ministério do Mar, e destinado a grupos/turmas do 9º, 10º, 11º e 12º anos de escolaridade do ensino regular, vocacional ou profissional de escolas dos Açores (Faial, Pico e S. Jorge), Madeira, Lisboa e Algarve (áreas de abrangência do projeto), estão abertas até ao dia 15 de novembro de 2020.

Mais informações e inscrições AQUI

Subscreva a newsletter

Pesquisa

Copyright © 2023 ARDITI
We use cookies

We use cookies on our website. Some of them are essential for the operation of the site, while others help us to improve this site and the user experience (tracking cookies). You can decide for yourself whether you want to allow cookies or not. Please note that if you reject them, you may not be able to use all the functionalities of the site.