Projeto BIO_VALOR

A presente iniciativa propõe a execução do projeto BIO_VALOR pelo grupo operacional AGROECORAM, o qual pretende a implementação de uma estratégia de especialização integrada para a valorização de recursos endógenos na fruticultura regional em sistemas agrícolas MPB, e assim permitir a introdução de conhecimento científico, desenvolvimento tecnológico, sustentabilidade ecológica e rentabilidade económica no setor agrícola da RAM, e transversalmente, a promoção de territórios sustentáveis localizados em zonas rurais.

Deste modo, o principal objetivo do projeto BIO_VALOR consiste no desenvolvimento de biofertilizantes formulados com a combinação de rizobactérias e microalgas autóctones para a valorização sustentável de variedades tradicionais de anonáceas, pomóideas e prunóideas existentes na RAM, promovendo o aumento da produtividade agrícola, preservação da fertilidade do solo, conservação da agrodiversidade e promoção da sustentabilidade ambiental, e principalmente, a optimização agroecónomica da fruticultura regional em sistemas agrícolas MPB.

Assim, os objetivos específicos do projeto BIO_VALOR são os seguintes: (1) Caracterização agronómica dos sistemas agrícolas MPB com base no conhecimento técnico-científico proveniente das condições edafoclimáticas, recursos endógenos e ecossistemas agrícolas; (2) Produção biotecnológica de rizobactérias e microalgas autóctones para a formulação de biofertilizantes especializados para as variedades regionais de anonáceas, pomóideas e prunóideas; (3) Biotransformação ecológica de resíduos agropecuários para a formulação de substratos orgânicos ricos em nutrientes; (4) Monitorização in situ dos resultados da aplicação dos biofertilizantes e obtenção de dados previsionais para o desenvolvimento de uma abordagem de biofertilização dinâmica orientada agronomicamente para a fruticultura regional em sistemas agrícolas MPB; e (5) Aumento da transferência de conhecimento científico e desenvolvimento tecnológico através da cooperação entre instituições científicas, empresas e associações do grupo operacional para a introdução de novos produtos, métodos e técnicas de elevado grau de inovação no setor agroalimentar da RAM.

A ARDITI, como entidade gestora da iniciativa, é responsável pela coordenação técnica do projeto BIO_VALOR e respetiva organização de atividades e tarefas, e também pela comunicação entre parceiros, elaboração de relatórios, monitorização dos resultados obtidos e posterior divulgação em meios de comunicação e eventos científicos, sendo também a entidade responsável pela participação do ISOPLEXIS da Universidade da Madeira.

Assim, a ARDITI-ISOPLEXIS é responsável pela recolha de dados agronómicos dos sistemas agrícolas MPB na RAM e pela realização das respetivas análises técnico-científicas para a monitorização das condições edafoclimáticas, caracterização dos recursos endógenos e identificação dos ecossistemas agrícolas, incluindo a caracterização do microbioma autóctone. A ARDITI-ISOPLEXIS também participa na biotransformação de resíduos agropecuários e na monitorização in situ dos resultados obtidos na aplicação dos biofertilizantes nos sistemas agrícolas MPB e pela obtenção de dados previsionais que permitem uma biofertilização orientada agronomicamente.

A ACOESTE é responsável pela seleção dos produtores agrícolas regionais de anonáceas, pomóideas e prunóideas, e também pela respetiva coordenação técnica de ensaios em campo experimental em sistemas agrícolas MPB. A ACOESTE também participa na caracterização do microbioma autóctone e na monitorização in situ dos resultados obtidos na aplicação dos biofertilizantes nos sistemas agrícolas MPB.

A AGROFOOD TECHIS é responsável pela produção biotecnológica de rizobactérias autóctones, biotransformação de resíduos agropecuários para produção de substratos orgânicos e formulação de biofertilizantes especializados. A AGROFOOD TECHIS também participa na caracterização do microbioma autóctone e na monitorização in situ dos resultados obtidos na aplicação dos biofertilizantes nos sistemas agrícolas MPB e pela obtenção de dados previsionais que permitem uma biofertilização orientada agronomicamente.

A PHYTOALGAE é responsável pela produção biotecnológica de microalgas autóctones com potencial agronómico, e também participa na caracterização do microbioma autóctone e formulação dos biofertilizantes especializados.

Com o projeto BIO_VALOR, o grupo operacional AGROECORAM pretende colmatar a ausência de conhecimento científico e desenvolvimento tecnológico no setor agrícola regional, nomeadamente em sistemas agrícolas MPB, através do desenvolvimento de um processo biotecnológico de produção integrada de biofertilizantes para a preservação da fertilidade do solo e robustez vegetal das plantas nestes sistemas agrícolas, aumentando significativamente a produtividade agrícola sem comprometer a sustentabilidade ecológica.

O processo biotecnológico de produção de biofertilizantes ecológicos é baseado na integração dos conhecimentos técnico-científicos de três áreas principais, a Agroecologia, a Microbiologia, a Biotecnologia e a Economia Circular e a Computação, sendo que os biofertilizantes são constituídos simplesmente por rizobactérias autóctones naturalmente presentes nos solos, nutrientes provenientes de microalgas autóctones, e substrato orgânicos produzidos a partir da biotransformação de resíduos agropecuários.

Os biofertilizantes desenvolvidos no âmbito do projeto BIO_VALOR serão introduzidos no mercado em duas formulações inovadoras, um substrato orgânico para aplicação direta no solo, e uma solução líquida para aplicação através de sistemas de fertirrega, ambos promovem um aumento da disponibilidade de nutrientes na rizosfera, e consequentemente, um aumento da taxa de crescimento vegetativo e resistência a fatores bióticos e abióticos, resultando num aumento significativo da produtividade agroecónomica dos fruticultores regionais.

Adicionalmente, o conhecimento técnico-científico obtido no projeto BIO_VALOR permitirá a disponibilização de um serviço inovador no mercado, onde será disponibilizado a subscrição de um plano anual de fertilização especializado para cada cliente, no qual o processo biotecnológico de produção integrada de biofertilizantes ecológicos será especificado de acordo com o microbioma do solo, agrodiversidade e condições edafoclimáticas da exploração agrícola do cliente.

Além do mais, a rentabilização agroecónomica das variedades tradicionais de anonáceas, pomóideas e prunóideas permite a sua penetração em novos mercados, e assim promover a sua valorização comercial pela diferenciação das qualidades organoléticas em comparação com as variedades comerciais existente no mercado, aumentando a rentabilidade agroecónomica dos agricultores regionais. Do mesmo modo, a valorização das variedades tradicionais promove a proteção da agrodiversidade da RAM perante a introdução de variedades comerciais.

Em termos de divulgação resultados obtidos serão divulgados através de:

- Divulgação dos resultados obtidos através do site da Rede Rural Nacional e de outras entidades governativas;

- Conferências de imprensa e artigos em jornais diários e semanários, como forma de publicitar o projeto e divulgar os resultados obtidos na comunidade regional e nacional. - Participação em ações de divulgação do produto junto ao mercado-alvo através da presença em congressos especializados do setor agroalimentar;

- Participação em congressos científicos nacionais e internacionais para divulgação dos resultados científicos junto da comunidade científica;

- Publicação de diversos artigos em revistas científicas internacionais especializadas e com arbitragem científica. - Organização de seminários, webinars e ações de formação. - Criação de um site online especialmente vocacionado para a difusão dos resultados obtidos e de todos os eventos inerentes ao projeto.

Designação do Projeto:   BIO_VALOR - Estratégia de Especialização Integrada para a Valorização Sustentável de Recursos Endógenos na Fruticultura em Modo de Produção Biológico (PRODERAM20-16.2.1-FEADER-02551)
Programa:   NG-PRODERAM2020 (Next Generation)/IFAP
Data de Início:   01/11/2022
Data de Conclusão:   31/03/2025
Orçamento Total:   576 520,99 €
Apoio Financeiro:   518 868,89 €
Orçamento ARDITI:   163 731,56 €
Apoio Financeiro ARDITI:   147 358,41 €
Coordenador:   ARDITI
Parceiros:   Agrofood Techis, Unipessoal, Lda., Phytoalgae, Lda., ACOESTE - Associação da Costa Oeste.


proderam

Este projeto está alinhado com o seguinte Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

E Inverted Icons WEB 14

Pesquisa

Copyright © 2023 ARDITI