Investigador Ricardo Rocha distinguido com o prémio European Early Career Conservation Award

Ricardo Rocha, investigador do CIBIO-InBIO (Universidade do Porto) e bolseiro de pós-doutoramento da ARDITI, foi distinguido com a atribuição do prestigiado European Early Career Conservation Award (prémio para jovem investigador europeu na área da conservação da natureza), atribuído pela Society for Conservation Biology. Este reconhecimento resulta do relevante contributo do seu trabalho para a conservação na natureza e para uma comunidade científica mais diversa e inclusiva.

Este prémio reconhece o trabalho de cientistas em início de carreira na área da conservação da natureza, com contributos signifiativos para a conservação do património natural, quer seja através da investigação, da intervenção no terreno ou a nível da atuação política e educativa.

A carreia académica de Ricardo Rocha tem sido dedicada principalmente à ecologia tropical, tendo participado em trabalhos científicos sobre o efeito da fragmentação da floresta Amazónica nas populações de morcegos e da expansão agrícola nas comunidades de aves e morcegos da ilha de Madagáscar. Ainda relacionado com Madagáscar, colaborou na análise da eficácia das áreas protegidas do país no combate à desflorestação.

Atualmente o investigador está a estudar a ecologia de morcegos no arquipélago da Madeira e o seu papel no controlo que insetos nefastos para a agricultura.

 

Mais info: 

https://noticias.up.pt/investigador-do-cibio-inbio-premiado-por-contributo-para-a-conservacao-da-natureza/

http://www.r-rocha.com/wp-content/uploads/2020/07/Artigo-Di%C3%A1rio-De-Not%C3%ADcias-Pr%C3%A9mio-SCB-5-7-2020.jpg

http://www.r-rocha.com/?page_id=11

https://observador.pt/especiais/entrevista-a-ricardo-rocha-o-caca-morcegos-portugues-esta-pandemia-foi-inequivocamente-causada-por-humanos/