SRDITI aprovado pela Assembleia Legislativa Regional da Madeira

ligado .

cabo girao Foi recentemente aprovado sob a forma de Decreto Legislativo Regional, o Sistema Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação - SRDITI, que tem por objetivo dar mais visibilidade e fortalecer uma atividade que tem como fim a dinamização da economia do conhecimento.

O objetivo de aumentar o investimento em IDTI passa, assim, por apostar na capacidade de diferentes instituições que fazem investigação na RAM gerarem fundos próprios, ao mesmo tempo estabelecendo uma dinâmica interessante, capaz de atrair e fixar cientistas e investigadores.

É de prever que, desta atividade resulte, a par de outras realidades, a criação de um “cluster” de empresas de base tecnológica criadoras de impacto económico, fazendo surgir projetos de investigação que, por sua vez, possam captar os fundos especificamente destinados a esta área de atividade pela União Europeia.

ARDITI apresenta candidatura

ligado .

SEAMSA ARDITI apresentou a candidatura do projeto SEAM-Islands (Sustainability Energy and Mobility Islands) que tem como objeto central a mobilidade de bens, pessoas e energia como fatores críticos para a competitividade e sustentabilidade nas principais ilhas da União Europeia.

O projecto, propõe-se a atingir os seguintes objetivos, em coerência com as políticas europeias relativas à mobilidade energia e clima: Promover Planos de Mobilidade Urbana Sustentável (SUMP) nas olhas europeias utilizando-as como laboratórios para encontrar as soluções que permitamultrapassar as barreiras não tecnológicas para a sua disseminação; Destacar o efeito benéfico da integração dos critérios de energia no plano de mobilidade; Levar à atenção dos decisores políticos as vantagens dos planos de mobilidade no acesso a instrumentos financeiros; Fornecer as ferramentas e informação de apoio aos planos integrados de energia e mobilidade dos SUMP.

O projeto assume um importante enfoque nas parcerias não apenas entre as regiões participantes - Madeira, Malta, Islândia, Chipre e Sardenha - mas também entre os parceiros de cada uma das regiões.

Banco de Germoplasma ISOPlexis com website mais completo

ligado .

titulo Banco de Germoplasma ISOPlexis com website mais completo

O Centro de Recursos Genéticos, Banco de Germoplasma ISOPlexis tem, a partir de agora, o website com duas novas funcionalidades.

Por um lado, tem a partir de agora uma ferramenta de pesquisa, a ISOPlexis GRIN Global uma Base de Dados em que estão catalogados e armazenados os recursos genéticos, colhidos principalmente no arquipélago da Madeira, bem como algumas amostras de outros locais do Mundo e amostras padrão utilizados em estudos de genotipagem e fenotipagem. A ISOPlexis GRIN Global representa o interface visível do sistema de documentação e informação do Banco e permite, de acordo com as directivas comunitárias salvaguardar os recursos genéticos para a agricultura e alimentação sob a “soberania” nacional na Região Autónoma da Madeira.

Esta funcionalidade está disponível para a consulta do público em geral. A disponibilização de material é limitada, sendo para isso necessário contactar os serviços do grupo ISOPlexis.

Por outro lado, passa a estar disponível a página Variedades Tradicionais (Landraces) que tem como intuito dar a conhecer algumas variedades agrícolas tradicionais do arquipélago da Madeira, bem como os usos associados a estas.

O ISOPlexis tem-se empenhado na preservação destas variedades, procedendo à seu identificação e inventário, com base em estudos de tipificação e caracterização morfológica, molecular, bioquímica e nutricional. Deste modo é possível ficar a conhecer melhor as potencialidaes destas variedades e proceder ao seu cultivo e valorização, para diferenciação das produções regionais. E esse tem sido exactamente outro ponto em que o ISOPlexis foi pioneiro no arquipélago da Madeira, ao colocar no catalogo nacional e europeu de variedades agrícolas 5 variedades tradicionais Madeirenses, conferindo desta maneira uma protecção a estas variedades e aos usos que lhe estão associados.

MAD - Nano 16

ligado .

conferencia

O Centro de Química da Madeira está a promover a organização da Conferência MAD-Nano16 - Emerging Trends and Future of Nanomaterials for Human Health que terá lugar na Madeira entre os dias 17 e 20 de Novembro.

Os temas da nanotecnologia e dos nanomateriais têm vindo a ganhar uma crescente atenção ao longo dos últimos anos pelo seu papel no campo das ciências médicas. Esta Conferência tem um caráter multidisciplinar uma vez que vai abranger diversas disciplinas da ciência relacionadas com nanotecnologia e nanomateriais e pretende reunir estudantes, investigadores, académicos, especialistas de sistemas de saúde e empresários numa plataforma comum que possibilite a apresentação das mais recentes evoluções nestes campos. Será também um espaço de discussão sobre o panorama futuro e sobre as suas aplicações para a saúde humana. 

Os participantes são convidados a enviar os seus artigos científicos até 16 de Setembro e os tópicos abrangidos nesta Conferência são:

  • Biomarkers and Nanoparticles
  • Bionanomaterials and Tissues Engineering
  • Biosensors, Diagnostics, and Imaging
  • Cancer Nanotechnologies: Diagnosis, Imaging, and Treatment
  • DNA-based Nanotechnology for Biomedical Applications
  • Targeted and Non-targeted Nanomaterials for Drug and Gene Delivery
  • Nanobiotechnology
  • Nanomaterials for Infectious Diseases
  • Nanotoxicology
  • Peptide Nanostructures
  • Smart Nanomaterials
  • Nanotechnology in Biomedical Science

Consulte aqui a informação completa sobre a MAD-Nano 16

OOM e Porto Santo Line juntam esforços em protocolo de colaboração

ligado .

IMG 20160803 085400A Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação (ARDITI) e o Observatório Oceânico da Madeira (OOM) assinaram, no passado dia 3 na sede do Grupo Sousa, um protocolo de colaboração com a Porto Santo Line no âmbito do projeto CETUS, que irá contribuir para a monitorização de cetáceos na Macaronésia. Esta parceria irá ainda possibilitar ao OOM a recolha de dados de avistamentos de baleias e golfinhos a bordo do navio Lobo Marinho, na rota Madeira-Porto Santo para estudos de ocorrência e abundância destes animais.
Pode saber mais sobre o projeto aqui.