Projeto LARGESCALE

 

DISPOSITIVOS DE AR (Realidade Aumentada) COMO NOVOS PRODUTOS TURÍSTICOS

O turismo é um sector importante tanto na economia das regiões da Madeira, como de Lisboa, contribuindo em mais de 25% do PIB para a região da Madeira, e faz de Lisboa a 7ª cidade mais visitada no sul da Europa. Estas regiões já se estabeleceram através de 10 produtos de turismo estratégicos [NAT2017]. No entanto, existe ainda potencial para explorar e melhorar estes produtos através de mercados de turismo virtuais e digitais, e causar impacto no bem-estar, na sustentabilidade e na economia local [PAU2010]. O projeto LARGESCALE pretende investigar a mobilidade e aderência dos turistas e dos locais propondo a criação de Dispositivos de Realidade Aumentada Baseada na Localização (LARGs), que serão usados para a exploração da cultura, artesanato e pontos de interesse (POIs). Estes LARGs serão dependentes da hora do dia, localização e condições meteorológicas, significando isto, que os turistas terão diversas interações em cada POI.

APLICAÇÕES DE GEOLOCALIZAÇÃO PARA FAZER IMPACTO NO BEM-ESTAR, NA SUSTENTABILIDADE E NA ECONOMIA LOCAL

As gerações mais jovens de turistas tendem a usar aplicações de geolocalização. Podemos distinguir aqueles que (i) usam os smartphones durante passeios, (ii) aqueles que procuram o bem-estar, que usam aplicações promotoras da atividade física, e (iii) aqueles que exploram jogos de caça ao tesouro, como o geocaching. O projeto LARGESCALE integra estas três categorias e propor aplicações envolventes para recuperar e tornar áreas menos conhecidas em lugares ativos. Isto irá em retorno, (i) aumentar a atividade física dos turistas, (ii) promover o artesanato local das regiões guiando os turistas com narrativas (iii) fazer impacto na economia local, tudo como efeitos secundários tentadores.

OBJETIVOS PRINCIPAIS

1. Elevar o estado da arte no design e desenvolvimento de LARGs como dispositivos IoT com o objetivo de criar uma base para uma nova classe de turismo e aplicações de entretenimento.

2. Perceber como os LARGs podem recolher informação relacionada com o turismo, como a exploração do artesanato cultural, POIs e outras varáveis escondidas que afetam o turismo como uma atividade económica.

3. Testar e desenvolver novos conceitos de modelos de negócio que tomam proveito dos LARGs par promover novas atividades turísticas ou melhorar as existentes, enquanto toma partido de indústrias criativas e das TIC.

Estes objetivos são alcançados através de um plano de pesquisa que envolve investigar as seguintes questões:

RQ1-Quais são os principais desafios em desenhar LARGs, e como pode a IoT e outras TIC ser usadas para melhorar a o conhecimento espácio-temporal destes dispositivos e objetos?

RQ2-Que informação podem as LARGs captar e disseminar, e que impacto têm nos locais e turistas no sector do turismo?

RQ3-Que diretrizes de design e novos modelos de negócio podem surgir da implementação dos LARGs em destinos turísticos e como afetam esta atividade baseada na mobilidade como capital?

 

Designação do Projeto:   LARGESCALE
Programa:   FCT
Data de Início:   01/10/2018
Data de Conclusão:   01/09/2021
Orçamento Total:   239.999,70€
Apoio Financeiro:   239.999,70€
Orçamento ARDITI:   192.612,21€
Apoio Financeiro ARDITI:   192.612,21€
Coordenador:    
Parceiros:   Instituto Superior Técnico
Site do Projeto:    

 

 JPI Oceans logo darkblue