Projecto do Observatório Oceânico da Madeira (OOM-ARDITI) financiado em 6M€ pelo Horizonte 2020 garante 400 mil Euros para a Madeira

A Comissão Europeia através do programa Horizonte 2020 acaba de aprovar um projeto de cerca de 6 milhões de euros em que o Observatório Oceânico da Madeira (OOM), unidade de investigação da ARDITI, é um dos 15 parceiros do consórcio Europeu ganhador que inclui ainda representantes da Alemanha, Noruega, Itália, Alemanha e China (com financiamento próprio).

O projecto designado por  “GoJelly - A gelatinous solution to plastic pollution” é liderado em Portugal por investigadores do OOM-ARDITI que trabalham nas áreas de aquacultura e ecologia. O objetivo principal deste projeto é desenvolver, testar e promover uma solução gelatinosa que será processada através de matéria prima proveniente de medusas (jellyfish) para servir de filtro à poluição de microplásticos. Neste contexto, esta equipa internacional e multidisciplinar propõe-se a atingir dois objectivos de uma só vez, removendo (e limpando) do oceano microplásticos que são já considerados uma ameaça global, aproveitando a matéria prima das medusas, muitas delas espécies invasoras e autênticas pragas nos oceanos.

João Canning Clode e Carlos Andrade, ambos investigadores doutorados do OOM-ARDITI, terão a responsabilidade de liderar uma das tarefas técnicas do projecto.

Para além de mais um importante investimento de cerca de 400 mil euros que é atraído para a região, o projecto GoJelly representa a primeira participação da Madeira na área da Economia Azul do Horizonte 2020. Este projecto reforçará o orçamento do OOM e da ARDITI que têm contribuído para melhorar a posição relativa da Madeira em termos de investigação e desenvolvimento tecnológico. Actualmente o orçamento da ARDITI de projectos já ultrapassa os 4 M€ / ano, quando antes da sua criação era de pouco mais de 300 mil euros.

Sessões de Informação HORIZONTE 2020

O Gabinete de Promoção do Programa Quadro de I&DT (GPPQ) organiza, em parceria com a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI), o Madeira Interactive Technologies Institute (M-ITI), a Universidade da Madeira (UMa) e a Enterprise Europe Network (EEN), duas Sessões de Informação do HORIZONTE 2020 centradas nas  oportunidades de financiamento de I&I para 2018 - 2020 e um Workshop dedicado à Preparação de Propostas em colaboração.

Os três eventos decorrerão nos próximos dias 10 e 11 de julho, na Sala Ursa Menor (piso -1) do Madeira Tecnopolo, no Funchal.


A sessão Oportunidades, desafios e perspetivas de financiamento para 2018 - 2020 no H2020, que decorre no dia 10 de julho, está estruturada em 2 subsessões (manhã/tarde):

  • Sessão da manhã: enfoque no Pilar I (Ações Marie Sklodowska-Curie (MSCA), European Research Council (ERC), Twinning, Sociedades Inclusivas (DS6), Ciência com e para a Sociedade (SWAFs) – (ver agenda);
  • Sessão da tarde: enfoque nos Desafios Societais (Bioeconomia, Energia, Transportes) e nas Tecnologias de Informação e Comunicação (ICT) – (ver agenda).


No dia 11 de julho é organizado um workshop de preparação de propostas em colaboração, com o objetivo de aumentar o sucesso da participação portuguesa nos concursos do H2020 – Agenda-workshop.
Como o workshop envolve uma componente teórica e uma parte prática, o número máximo de participantes está limitado a 25 pessoas, sendo dada preferência a quem já esteja envolvido na preparação de propostas aos próximos concursos do H2020.

A participação nos eventos é gratuita mas a inscrição é obrigatória através do preenchimento de um Formulário de Registo, disponível nas páginas dos eventos:

Não perca esta oportunidade para conhecer antecipadamente as oportunidades de financiamento no último período do H2020 e quais os aspetos que deverá ter em atenção para aumentar a competitividade das suas propostas. Participe!

Observatório Oceânico da Madeira (OOM/ARDITI) organiza evento de robótica submarina educativa

Vai realizar-se no próximo dia 02 de junho, entre as 9:30 e as 12:00, no Complexo de Piscinas Olímpicas do Funchal, o EDUROVs Madeira 2017, um encontro de robótica submarina educativa organizado pelo Observatório Oceânico da Madeira (OOM) com a participação de alunos de escolas da RAM.
Ao longo do presente ano letivo, alunos de oito escolas da Madeira (Escola Básica do 2º e 3º Ciclos de Santo António, Escola Básica do 2º e 3º Ciclos da Torre, Escola Básica e Secundária D. Lucinda Andrade, Escola Básica e Secundária Dr. Ângelo Augusto da Silva, Escola Básica e Secundária da Calheta, Escola Básica e Secundária de Machico, Escola Básica e Secundária de Santa Cruz e Instituto de Qualificação da Madeira) construíram um pequeno robô subaquático (ROV - do inglês, Remotely Operated Vehicle) com recurso a um kit fornecido pelo OOM. Dez ROVs serão agora apresentados e testados neste evento final, servindo esta iniciativa não só para apresentar os robôs contruídos mas também para alunos e professores partilharem as suas experiências sobre o trabalho desenvolvido.

Um ROV é um veículo subaquático, controlado remotamente, que permite o estudo e a exploração do fundo do mar e de estruturas submersas A utilização deste tipo de tecnologia é variada, sendo usada tanto na investigação científica, como em operações militares e de segurança, nas comunicações submarinas e em diversas atividade industriais, principalmente na exploração petrolífera. Os ROVs utilizados no estudo do oceano potenciam a recolha de imagens e de diversos tipos de amostras (geológicas, biológicas, arqueológicas) por poderem ser equipados com câmaras de vídeo, luzes e braços articulados, entre outros acessórios.

A ideia central do projeto EDUROVs é proporcionar aos alunos a possibilidade de construírem ROVs de pequena escala, simples e de baixo custo, mas funcionais. Pretendeu-se motivar os alunos para as ciências marinhas e despertar o interesse pelas tecnologias de estudo e exploração do oceano.
A implementação do EDUROVs na Madeira resultou de uma colaboração entre o OOM e a Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN), instituição que já implementa esta iniciativa há 5 anos.

Reunião anual do IBI-ROOS

O Observatório Oceânico da Madeira (OOM) organiza nos próximos dias 7,8 e 9 de Março, a reunião anual do IBI-ROOS (task force do EuroGOOS - European Global Observation System).

 

ibi_roos_VRT.PNG

Concurso Escolar “Art’EcoMar” - Ano lectivo 2016/2017

O Observatório Oceânico da Madeira está a promover o concurso escolar “Art’EcoMar”, cujo tema é Biodiversidade Marinha e Lixo Marinho. Este concurso pretende promover o conhecimento da biodiversidade dos ecossistemas costeiros e marinhos, sensibilizando para a problemática da excessiva produção de resíduos sólidos e de lixo marinho.

Esta iniciativa destina-se a grupos escolares das escolas do Ensino Pré-Escolar ao Ensino Secundário, da Região Autónoma da Madeira e pretende-se que os alunos, com a coordenação de um professor, construam um modelo tridimensional de um animal marinho, reutilizando e reaproveitando material descartado (lixo).

Há 3 escalões de participação:
Escalão A - Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico
Escalão B - 2º e 3º Ciclo do ensino Básico/ Vocacionais
Escalão C - Ensino Secundário/Profissional

As inscrições no concurso decorrem até dia 15 de março de 2017 e devem ser efetuadas através do link https://goo.gl/forms/ZWXyOsLyZWsusPox2. A submissão dos trabalhos deverá ser feita posteriormente, entre os dias 22 de março e 21 de abril de 2017, através do envio de fotografias do modelo tridimensional para o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., acompanhadas de uma memória descritiva.

O regulamento do concurso e o modelo da memória descritiva seguem em anexo e também estão disponíveis em http://oom.arditi.pt/. O pedido de esclarecimento de dúvidas deverá ser feito através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Agradecemos divulgação pelos vossos contactos, em especial, escolas, docentes e alunos.